Redes Sociais
  Home - Notícias - Newsletters

Newsletters

Boletim Conjuntura -19/07/2013


                                                                   

 

 Boletim Conjuntura Máquina da Notícia:

CENÁRIO MACRO

Dados da Confederação Nacional da Indústria mostram que os empresários estão menos otimistas e tendem a ser mais conservadores na decisão de realizar investimentos, o que torna ainda mais distante uma recuperação do setor. A Sondagem Industrial, divulgada hoje, mostrou que a produção e o emprego industrial caíram em junho. O gerente executivo da Unidade de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca, destacou que, além de haver uma queda na produção e no emprego, os estoques da indústria cresceram no mês passado. Com isso, reduziu-se também o índice de utilização da capacidade instalada da indústria.

O resultado abala até o otimismo de Guido Mantega, conhecido em Brasília por sua visão mais generosa para com os números da economia. O titular da Fazenda deu entrevista para a agência Reuters em que diz acreditar numa expansão do PIB entre 2,5% e 3,0% em 2013 _suas estimativas ficavam sempre em torno de 3% até então. A redução da expectativa se explica pela volatilidade do cenário externo e pelo impacto econômico do mês de protestos vivido pelo País.  Mantega defendeu ainda as taxas de retorno fixadas pelo governo nos programas de concessões de projetos de infraestrutura para a iniciativa privada. Esses investimentos são vistos hoje, pela equipe econômica, como um dos principais indutores do crescimento no semestre.

A indústria desacelera, e a inflação dá sinais também de refluir, após os aumentos da taxa básica de juros. O IBGE divulgou hoje que o IPCA-15, uma espécie de prévia da taxa usada nas metas do governo, desacelerou para 0,07% em julho, após subir 0,38% em junho. Nos últimos 12 meses, o índice acumula alta de 6,4% _portanto dentro da meta, que é de até 6,5%.

O resultado de 0,07% ficou abaixo da expectativa do mercado, que era de alta de 0,10%. Segundo analistas, houve sinais de desaceleração da inflação: o índice de difusão chegou ao menor nível desde fevereiro de 2012 (esse número mostra o quanto a inflação está espalhada na economia).

A inadimplência no comércio, em junho, apresentou uma leve alta, de 0,67%, na comparação com junho do ano passado. No acumulado do semestre, o aumento da inadimplência chega a 6,40% na comparação com igual período de 2012. A pesquisa, do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), mostra que a inadimplência, no mês passado, ficou concentrada em valores acima de R$ 500, que representaram 49,54% do universo de devedores.

POLÍTICA

A principal notícia política do dia foi a mais recente pesquisa Ibope mostrando que a presidente Dilma Rousseff perdeu força na disputa por um novo mandato. Apesar de favorita em todos os cenários escrutinados pelo instituto, o nome de Dilma teve um recuo de 28 pontos percentuais nas intenções de voto estimuladas. Antes preferida por 58% dos pesquisados, agora ela se vê com 30%. Marina Silva chegou a 22%, seguida por Aécio Neves (13%) e Eduardo Campos (5%). As demais candidaturas hoje representam mais intenções de voto do que a para a atual presidente. Pela primeira vez, Dilma e Marina aparecem tecnicamente empatadas em uma simulação de segundo turno.

Chamado de homem de confiança do vice-presidente Michel Temer, o ministro Moreira Franco (Aviação Civil) deu entrevista ao site da Veja em que reconhece que há uma tensão entre os partidos da base aliada causada, segundo ele, pela dificuldade de relacionamento do governo com o Congresso e pela antecipação da corrida eleitoral. Para ele, que é do PMDB, há uma neurose no processo político atual.

MANIFESTAÇÕES

As atenções se focam para o Rio de Janeiro. Após dias de silêncio, o governador Sérgio Cabral deu uma entrevista hoje, negando sair do bairro do Leblon _a fachada de seu prédio tem sido ponto de encontro seguido de manifestantes e seu bairro, palco de confrontos e tumultos. Cabral falou por apenas 15 minutos, declarou haver recusado oferta de ajuda de reforço na segurança (ofertada pelo governo federal) e confirmou a manutenção de toda agenda do papa Francisco na cidade.

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou hoje  que o papa Francisco vai percorrer ruas do centro da cidade em carro aberto na segunda-feira, dia em que o pontífice chegará à capital fluminense
Manifestantes que, desde o início da manhã, protestam contra o pedágio na Terceira Ponte, principal ligação entre a capital do Espírito Santo a Vila Velha, entraram em confronto com a polícia, em frente ao Palácio Anchieta, sede do governo estadual. Parte do grupo de 300 pessoas, segundo cálculo da Secretaria Estadual de Segurança Pública, quebrou janelas da fachada principal do palácio usando pedras portuguesas arrancadas da calçada, cones de sinalização e bombas artesanais. Um rapaz subiu na fachada e chutou os vidros até quebrá-los. Um agência bancária foi depredada. A Polícia Militar reagiu com gás lacrimogêneo. Alguns militantes seguiram depois para o Palácio Fonte Grande.

 

 

 

 



Retornar
FIABCI-BRASIL - Rua Dr. Bacelar, 1.043 - Mezanino - Vila Mariana - CEP: 04026-002 - São Paulo / SP